Brazilian Journal of Ecology, Rio Claro, SP, Brazil, Vol.02 Number 01, 1998

HOMENAGEM

 

PAULO NOGUEIRA-NETO

 

Neste segundo volume da Revista Brasileira de Ecologia a diretoria da SEB homenageia uma das figuras mais proeminente deste país na área de Ecologia. Um professor, cientista e técnico político, que não ficou através dos anos somente em discursos repetitivos de eventos após eventos, mas atuou efetivamente para implementar a consciência da conservação e preservação ambiental na sociedade brasileira.

Paulo Nogueira-Neto nasceu em 18 de abril de 1922, na cidade de São Paulo, sendo filho de Paulo Nogueira Filho e de Regina Coutinho Nogueira. Foi casado com Lúcia Ribeiro do Valle Nogueira, tendo três filhos Paulo Nogueira Júnior, Luiz Antonio Nogueira e Eduardo Manoel Nogueira.

Estudou no Ginásio São Bento e como estudante ativamente agiu na luta contra a ditadura do Estado Novo. Foi soldado raso da cavalaria na 2 Guerra Mundial. Em 1945 formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais como bacharel, na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, posteriormente se formou em História Natural, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP. Como biólogo, estudou intensivamente sobre comportamento das abelhas indígenas sem ferrão (Meliponinae). Obteve o título de Doutor em Ciências, 1963, com a tese sobre a arquitetura dos ninhos dessas mesmas abelhas. Sua Livre Docência, 1980, abordou o comportamento de pombas, rolas e psitacídeos silvestres. Durante sua carreira universitária, ocupou vários cargos de importância até chegar a obter o título de Professor Titular de Ecologia, dos quais destaco seu pioneirismo, por ser um dos fundadores do Departamento de Ecologia Geral, do Instituto de Biociências da USP.

Além de sua carreira brilhante universitária, Paulo Nogueira-Neto, ultrapassou as muralhas da Universidade para atuar na criação e organização da Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA), cargo que exerceu por doze anos e meio (1974-1986), no âmbito do Ministério do Interior. A SEMA criou e estabeleceu 3 milhões e duzentos mil hectares, em 26 Estações e Reservas Ecológicas. Foi assessor de vários deputados e senadores, conseguindo apoio do governo e da oposição da época para a aprovação das então chamadas novas leis ambientais (1980/1981). Foi Secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal, organizando e dirigindo a SEMATEC. Criou e implantou a Área de Proteção Ambiental (APA) de Cafuringa (DF). Pertenceu à Comissão Brundland das Nações Unidas, sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (1983-1986).

Entre várias honras e méritos que recebeu ao longo de sua carreira, destaco a Ordem de Rio Branco, Presidente do Conselho Federal de Biologia, Prêmio Paul Getty, este último a principal láurea mundial no Campo da Conservação da Natureza e o Prêmio Duke of Edinburgh, 1997. Da WWF Internacional, Comenda da Arca Dourada dos Países Baixos e outros.

Atualmente Dr. Paulo Nogueira-Neto é Professor Titular aposentado do Instituto de Biociências da USP; membro do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente); membro do Conselho do Meio Ambiente (CADES) da Prefeitura do Município de São Paulo; Presidente do Conselho de Administração da CETESB; Assessor do Programa de Educação Ambiental do Ministro da Educação; vice-presidente da S.O.S. Mata Atlântica; Vice Presidente da WWF do Brasil, assessor do World Bank e tantas outras funções de iguais importâncias.

Assim, a SEB, através de sua diretoria, não poderia deixar de registrar esta importante atuação deste cientista no maior veículo de comunicação desta Sociedade, mas também deixar registrado um agradecimento ao Dr. Paulo por todos seus esforços e atividades em benefício da preservação e da conservação do meio ambiente que ainda vem desempenhando.

 

 MUITO OBRIGADO

 

OUTUBRO DE 1998

  

SÂMIA MARIA TAUK-TORNISIELO

PRESIDENTE DA SEB (1994-1998)